Prêmios

Reconhecendo a contribuição, para a cultura nacional, de críticos, artistas, pesquisadores, instituições e personalidades atuantes na área das artes visuais, a abca instituiu, em 1978, com o patrocínio da FUNARTE, um Prêmio Anual, em formato de um troféu. Desde então, este prêmio vem sendo distribuído a personalidades  do meio artístico.

O troféu teve diferentes versões desde sua criação, sendo idealizado por artistas renomados. Todas as categorias de premiação possuem o nome de um crítico de reconhecida contribuição para a cultura e as artes plásticas brasileiras.

Atualmente, além do troféu, a abca outorga  menções honrosas e destaca, em homenagens especiais,  personalidades do cenário das artes plásticas.

O Prêmio passou por alterações e acréscimos, ao longo dos seus 23 anos de existência. Idealizado, inicialmente, para colocar em destaque o artista plástico, pouco depois foram definidas  duas  outras categorias;  hoje, temos dez, quatro delas criadas no ano de 2000 (*) e duas no ano de 2003 (**) – todas  contemplando as artes visuais:

 

Prêmio Gonzaga Duque – destinado a crítico associado, pela sua atuação ou publicação de livro.

Prêmio Mário Pedrosa – destinado a artista contemporâneo.

Prêmio Sérgio Milliet – destinado a um pesquisador ( associado ou não), por trabalho de pesquisa publicado.

Prêmio Ciccillo Matarazzo – destinado a personalidade atuante no meio artístico.

Prêmio Mário de Andrade – destinado a crítico de arte, pela trajetória (*).

Prêmio Clarival do Prado Valladares – destinado a artista, pela trajetória (*).

Prêmio Maria Eugênia Franco – destinado a curadoria de exposições (*).

Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade – destinado à instituição por sua programação (*).

Prêmio Antônio Bento (**)

Prêmio Paulo Mendes de Almeida (**)

 

Critérios e Formas da Premiação

Os critérios e formas de premiação encontram-se definidos no Item de No. 11 do Regimento da abca. Eles podem ser resumidos da seguinte forma: os prêmios são atribuídos por votação de todos os associados – em nível nacional – a partir das indicações que todo sócio pode enviar para discussão e aprovação da Assembléia Geral da entidade. A votação faz-se por cédula com as indicações aprovadas. A apuração dos resultados é realizada por uma comissão de associados, com a participação da diretoria, sendo apresentada à Assembléia para verificação e aprovação final. Os prêmios são entregues em cerimônia aos outorgados.

Os Troféus

Na presente gestão, o troféu é uma escultura de Nicolas Vlavianos, escultor grego radicado no Brasil há mais de 20 anos, com vasta e reconhecida produção como artista contemporâneo.

Entre 1995 e 1999, o troféu foi uma escultura de Bruno Giorgi, cedida pela viúva do artista, Sra. Leontina Giorgi. Anteriormente, os troféus foram criados por Haroldo Barroso e Maurício Salgueiro.

Menções honrosas e homenagens especiais constituem-se de diplomas que são anualmente conferidos a personalidades ou instituições que tenham se destacado na área.

 

Premiados (2002  1978)

 

Premio Gonzaga Duque

Instituído em 1978.

 

2002 Jorge Coli, SP

2001 Jacob Klintowitz, SP

2000 José Roberto Teixeira Leite, SP

1999 Fábio Magalhães, SP

1998 Olívio Tavares de Araújo, SP

1997 Daisy Peccinini de Alvarado, SP

1996 Jayme Maurício, RJ

1995 Morgan da Motta, MG

1994 Gilberto Ferrez, RJ

1993 Ana Maria Belluzzo, SP

1992 [Não foi concedido]

1991 Lisbeth Rebollo Gonçalves, SP

1990 [Não foi concedido]

1989 José Roberto Teixeira Leite, SP

1988 Carmen Portinho, RJ

1987 [Não foi concedido]

1986 [Não foi concedido]

1985 Donato Mello Júnior, RJ

1984 Aracy Amaral, SP

1983 [Não foi concedido]

1982 Antônio Bento e Quirino Campofiorito, RJ (ex-aequo)

1981Carlos Roberto Maciel Levy, RJ

1980 Aline Figueiredo, MS

1979 Olívio Tavares de Araújo, SP

1978 Clarival do Prado Valadares, RJ

 

Prêmio Mário Pedrosa

Instiuído em 1978. (Criação do prêmio como Troféu ABCA)

 

2002 Waltercio Caldas,RJ

2001 César Romero, BA

2000 Siron franco, GO

1999 Maria Bonomi, SP

1998 Sonia von Brusky e Maurício Nogueira Lima (in memoriam), SP

1997 Carlos Vergara, RJ

1996 Renina Katz, SP

1995 Fayga Ostrower, RJ

1994 Waltercio Caldas, RJ

1993 Quirino Campofiorito, RJ

1992 Tunga, RJ

1991 Lygia Pape, RJ

1990 [Não foi concedido]

1989 Ana Maria Maiolino, RJ

1988 Artur Barrio, RJ

1987 [Não foi concedido]

1986 [Não foi concedido]

1985 Hilda Campofiorito, RJ e Joaquim Tenreiro, RJ (ex-aequo)

1984 Lívio Abramo, SP (04/07/1985)

1983 Fayga Ostrower, RJ (05/04/1984)

1982 [Não foi concedido]

1981 Antônio Sérgio Benevento, RJ (mudança do nome do premio)

1980 Edith Behring, RJ

1979 Quirino Campofiorito, RJ

1978 Arcângelo Ianelli, SP

 

Prêmio Ciccillo Matarazzo

(personalidade do ano)

Instituído em 1991.

 

2002 Ítalo Campofiorito, RJ

2001 Marcos Mendonça, SP

2000 Milu Vilela, SP

1999 Paulo Geyer, RJ

1998 Emanoel Araújo, SP

1997 Pietro Maria Bardi, SP

1996 Joseph Safra, SP

1995 Carlos Eduardo Moreira Ferreira, SP

1994 Gilberto Chateaubriand, RJ

1993 Roberto Marinho, RJ

1992 Nise da Silveira, RJ

1991 José Simeão Leal, RJ

 

Prêmio Sérgio Milliet

Instituído em 1991.

 

2002 Ruth Sprung Tarasantchi, SP

2001 Aline Figueiredo, MT

2000 Vera D’Horta, SP

1999 Daisy Peccinini de Alvarado, SP

1998 Vera Lins, RJ

1997 Walter Zanini, SP

1996 Annateresa Fabris, SP

1995 Tadeu Chiarelli, SP

1994 Amândio M. dos Santos, RJ

1993 Lisbeth Rebollo Gonçalves, SP

1992 Donato Mello Júnior, RJ

1991 Ronaldo Brito, RJ

 

Prêmio Mário de Andrade

Instituído no ano 2000.

 

2002 Geraldo Edson de Andrade, RJ e Radha Abramo, SP (ex-aequo)

2001 Ferreira Gullar, RJ

2000 Mário Barata, RJ

 

Prêmio Maria Eugênia Franco

Instituído no ano 2000.

 

2002 Paulo Klein, SP

2001 Frederico Morais, RJ e Paulo Herkenhoff, RJ (ex-aequo)

2000 Denisa Mattar, SP

 

Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade

Instituído no ano 2000.

 

2002 SESC, SP

2001 Instituto Moreira Salles, SP

2000 Centro Cultural Banco do Brasil, RJ

 

Prêmio Clarival do Prado Valladares

Instituído no ano 2000.

 

2002 Arcângelo Ianelli, SP

2001 Amélia Toledo, SP

2000 Cícero Dias, PE e Luiz Sacolotto, SP (ex-aequo)

 

Menção Honrosa Especial

Instituído em 2000.

 

2002 Ricardo Brennand, PE

Adir Botelho, RJ

Pierre Santos, MG

Casa de Cultura de Joinville, SC

Fundação Inimá de Paula, MG

CCBB, DF (Brasília)

 

2001 Centro Cultural Banco do Brasil, SP

Espaço Cultural dos Correios, RJ

Museu de Arte de Santa Catarina

 

2000 MAM, BA

Editora C/Arte, MG

Casa Andrade Muricy, PR

Instituto Takano, SP

Instituto Cultural Itaú, SP

 

Homenagem Especial

Instituída em 2001.

 

2002 Esther Emílio Carlos, RJ

Ruy Mesquita, SP

 

2001 Eduardo Etzel, MG

Walter Zanini, SP