JORNADA ABCA 2019 | PROGRAMAÇÃO COMPLETA

 

PRIMEIRO DIA – 12/11 (manhã)

8h30 – Credenciamento

9h – Mesa oficial de abertura

9h30 às 11h – Mesa de conferências

Lisbeth Rebolo Gonçalves:  A AICA no Brasil: o Congresso Internacional Extraordinario de 1959

Jacques Leenhardt: A história da AICA ou As tribulações do universalismo

11h às 11h15 – Intervalo

11h15 às 12h45 – Mesa de conferências:

Vera Beatriz Siqueira: Roberto Burle Marx: ecologia da forma moderna.

Gustavo Lins Ribeiro: Arqueologia de uma cidade: a criação das “periferias” de Brasília

 

PRIMEIRO DIA – 12/11 (tarde)

14h30 às 16h – Mesa de Comunicações: SOBRE O CONGRESSO DE 1959

ELISA DE SOUZA MARTINEZ – Brasília: amalgamas do moderno brasileiro

PATRÍCIA FREITAS – Discursos sobre a síntese das artes na década de 1950

BRENO FARIAS – O Itamaraty e o Congresso Internacional Extraordinário de Críticos de Arte de 1959

16h às 17h30 – Mesa de Comunicações: Crítica de arte e instituições

PERCIVAL TIRAPELI – O olhar da crítica: 60 anos de arte premiada da ABCA e o acervo artístico dos Palácios do Governo de São Paulo

CAROLINA MELO – O Salão de Arte no Distrito Federal (1964 – 67): na Brasília moderna ou contemporânea?

LUIZA PALADINO – Museu da Solidariedade: um projeto terceiro-mundista

17,h30 às 17h45 – Intervalo

17h15 às 18,45 – Mesa de Comunicações: BRASILIA – ARQUITETURA

SARA SCHOLZE – A identidade visual brasiliense reconhecida nos murais de Athos Bulcão

PAULO SOUZA – Poeira e Concreto: A Poética do Espaço da Nova Capital nas Fotografias de Gautherot

JOÃO BALBINO – Alfredo Ceschiatti na Catedral Metropolitana de Brasília: o valor da forma

 

SEGUNDO DIA – 13/11 (manhã)

9h30 às 11h – Mesa de Comunicações: SOBRE O CONGRESSO DE 1959

CLAUDIA FAZZOLARI – Quinta sessão, A V Bienal de São Paulo e o debate sobre a síntese das artes

MARCELO MARI –Mário Pedrosa, Arquitetura moderna, AICA 1959, projeto moderno brasileiro, síntese das artes

PRISCILA PEIXOTO – Françoise Choay e o Congresso de 1959: Reflexões sobre urbanismo

11h às 12h30 – Mesa de Comunicações: CRÍTICOS DE ARTE; SEUS DISCURSOS E ATUAÇÕES

ANA CECILIA SOUZA – Incidências do surrealismo na arte brasileira a partir de Mário Pedrosa

ANA LUCIA BECK – Lindolf Bell: a crítica de arte em exercício no contexto da cidade de Blumenau

CARLA FATIO – Discurso Crítico entre Décadas: Memória e Atualidade em Jorge Romero Brest

 

SEGUNDO DIA – 13/11 (tarde)

14h às 15h30 – Mesa de Comunicações: BRASILIA E A SÍNTESE DAS ARTES – ARQUITETURA

JULIANA MONTICELLI – O movimento concreto e a síntese das artes em Brasília

LEANDRO LEÃO – Síntese, ruído e clivagem: a relação arte-arquitetura no Palácio Itamaraty

MARCOS ALENCAR – Brasília: entre a cidade ideal e a cidade real

MIRIAM TERESINHA DE CARVALHO – O Lugar da Poesia na Síntese das Artes: Brasília e a Poética de Oleg Almeida

15h30 às 17h – Mesa de Conferências

Armando Silva: Imaginários urbanos

Eduardo Rossetti: Brasília, 1959: a cidade, as obras e o Congresso Internacional

17h às 17h30 – Mesa de Encerramento

17h30 – Confraternização

 

 

 

 

 

Leave a Reply