O ano do Corpo à Terra

Em sua 11ª edição, que aconteceu entre 08 e 12 de Abril de 2021, o festival de performance “Durante”, com apoio da Lei Aldir Blanc, homenageou a emblemática ação “Do corpo à terra”, de 1970, coordenado por Frederico Morais, e que ocorreu no Parque Municipal de Belo Horizonte-MG. Nessa ocasião, também foi promovida a exposição “Objeto e Participação” no Palácio das Artes. Associados, ambos os eventos contaram com a participação dos artistas Alfredo José Fontes, Artur Barrio, Carlos Vergara, Cildo Meireles, Décio Noviello, Dilton Araújo, Eduardo Ângelo, George Helt, José Ronaldo Lima, Luciano Gusmão, Lotus Lobo, Luiz Alphonsus, Lee Jaffe, Manoel Serpa, Manfredo Souzanetto, Orlando Castaño e Theresa Simões,Terezinha Soares…
Reconhecendo esta ação como um dos eventos mais significativos da atuação das chamadas neovanguardas na capital mineira, o festival, em parceria com o coletivo intermídia nMUnDO, a rádio UFMG Educativa e as pesquisadoras Yacy-Ara Froner e Marília Andrés promoveram uma rede de ações aproximando as artes visuais; a performance; a crítica; a produção musical e a radioarte, a partir do festival, coordenado por Francesco Napoli https://www.festivaldurante.com.br/. Considerando o contexto de isolamento social, foram selecionadas 12 videoperformances a partir de releituras, reflexões e atualização do “Do corpo à terra”. O evento pôde ocorrer graças ao apoio da ABCA, deste o aval na apresentação do projeto, até o e-book/audio-book organizado no âmbito da Associação.

 

Leave a Reply