Falecimento do artista Antônio Carelli

A ABCA lamenta profundamente o falecimento do artista paulista Antônio Carelli no último dia 12 de fevereiro de 2021.
 
Antônio Carelli nasceu em Capivari, São Paulo em 1926. Foi pintor, desenhista e professor. 
 
Iniciou seus estudos artísticos com Yoshiya Takaoka (1909-1978), em 1945, frequentando sessões de modelo vivo na Associação Paulista de Belas Artes e no Museu de Arte de São Paulo – MASP. Três anos mais tarde participou do Grupo 15, com seu professor Geraldo de Barros (1923-1988), Tomoo Handa (1906-1996) e outros. Na década de 1950, viveu em Paris, onde frequentou a Académie Julian e a Académie de La Grande Chaumière e estudou desenho e pintura com André Lhote (1885 – 1962). Fez uma exposição individual de mosaicos no Museu Bourdelle. Em 1952, iniciou o curso de mosaico de ravenna na Escola de Arte Aplicada Italiana, sob a direção de Gino Severini (1883 – 1966). Participou da equipe do mosaicista Lino Melano e realizou murais em edifícios franceses, com base em maquetes de Fernand Léger (1881 – 1955). 
 
De volta ao Brasil, fez pinturas murais e trabalhou com Bonadei (1906-1974), pintando paisagens do litoral norte de São Paulo. Lecionou desenho na Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado – Faap, entre 1967 e 1983. Em 1979, criou o Ateliê 74, onde ensinou desenho, pintura e mosaico. A partir de 1983, dedicou-se exclusivamente à pintura. Mudou-se para Caraguatatuba em 1986, e criou o Projeto Arte Litoral Norte, um movimento artístico que inclui a realização de exposições, debates, publicações e vídeos.
 

Em 2002 realizou na Pinacoteca do Estado de São Paulo a sua mostra mais importante: António Carelli/Retrospectiva com desenhos, painéis cerâmicos, mosaicos e pinturas. Uma pintura da série Mata Atlântica desta exposição é incluída no acervo permanente da Pinacoteca do Estado.

Em 2006 o Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba organizou uma exposição retrospectiva em homenagem aos seus oitenta anos de idade e aos vinte anos vividos pelo artista na cidade.
Em 2009, o Memorial da América Latina de São Paulo, em comemoração ao Ano da França no Brasil, incluiu seu nome entre os melhores artistas brasileiros que a partir do século XIX escolheram a cidade de Paris para estudar, residir e trabalhar.

 

Texto e informações extraídos do Itaú Cultural e site do artista: http://carelli.art.br/ 

Imagem: Antônio Carelli na exposição Tempo de Pintura na Casa da Cultura da Prefeitura de São Sebastião, 2019.

Leave a Reply