Falecimento de João Evangelista de Andrade Filho

A ABCA lamenta profundamente o falecimento do crítico, professor e artista João Evangelista de Andrade Filho.

João Evangelista Andrade Filho nasceu em Birigui/SP em 1931. Foi desenhista, pintor, escritor e crítico de arte. Professor fundador da UFSC e professor titular da Universidade de Brasília onde lecionou História da Arte de 1963 a 1995.

Foi bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais e Letras Neo-latinas, com Pós- Graduação em História da Arte na École Pratique des Hautes Études, Sorbonne, Paris. Frequentou e ministrou cursos de extensão universitária, no Brasil e na Itália. Bolsista da Fundação Calouste Gulbenkian e estagiou com Mário Tavares Chicó em Lisboa. 1972: Doutor em filosofia pela UnB.

Proferiu palestras e conferências sobre artes plásticas no Brasil e no Exterior. Estudou desenho e pintura com Judith Fortes, em Porto Alegre (anos 40). Editor da revista Reflets (anos 50). 1950: Exp. de Desenhos no Salão de Honra do Correio do Povo e no Clube de Arte, ambos em Porto Alegre. 1959: II Salão de Artes de Florianópolis, MAMF. 1980: Ind. Desenhos, Fundação Cultural do Distrito Federal; Salão Arte Contemporânea do Centro-Oeste, Funarte, Prêmio em Desenho; Ind. MASC. 1981: Ind. Desenhos, Biblioteca Central da UnB. 1983: Artistas de Santa Catarina, Salão Negro do Congresso Nacional, Brasília; Itinerário, Mostra itinerante de Artistas de Brasília, no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Florianópolis; Ind. Desenho, Cultura Inglesa, Brasília. 1984: Ind. Desenhos; Festival de Inverno de Belo Horizonte, UFMG. Membro da premiação de vários salões regionais e de dois Salões Nacionais de Artes Plásticas.

Autor dos livros: Notas para um Estudo do Renascimento; Uma Primitiva Brasileira, Eli Heil e Mestres do Juazeiro: cotidiano e símbolo na escultura popular; Brazil: 500 Annús; Treze Números & Alguns Poemas; Arte Contemporânea em Santa Catarina; Versos Jocosérios; Casulos; De Zeppelins, Gatos e Cambucás; Arte no Museu. Autor de estudos, ensaios e publicações sobre artes plásticas.

Diretor do MAMF de 1958 a 1963. Implantou o Museu de Arte de Brasília, sendo seu diretor de 1985 a 1988. Reassume como Administrador do MASC em 1999, onde permaneceu até 2008. Recebeu a medalha de mérito cultural Cruz e Sousa. Artista representado no acervo do MASC.

Fonte: Museu de Arte de Santa Catarina, BORTOLIN, Nancy Therezinha. Indicador Catarinense de Artes Plásticas. 2.ed.rev ampl. . Itajaí: Ed. UNIVALI; Florianópolis: Ed. UFSC, FCC, 2001.

Sem título, 1983, Acervo MASC – Museu de Arte de Santa Catarina

Leave a Reply