ARTE E TRANSMIDIAÇÕES – INSCRIÇÕES ABERTAS.

3º CONGRESSO INTERSABERES EM ARTE MUSEUS E INCLUSÃO; III ENCONTRO REGIONAL DA ANPAP NORDESTE e 8ª BIENAL INTERNACIONAL DE ARTE POSTAL – HQs E O IMAGINÁRIO GRÁFICO.

 

O 3º CIAMI e o III Encontro Regional da ANPAP NE e a 8ª BIAP são eventos integrados, realizados no período de 08 a 209 de maio de 2020, no Centro de Comunicação, Turismo e Artes (CCTA), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), campus I, em João Pessoa. O congresso conta com o apoio do Programa Associado de Pós Graduação em Artes Visuais (PPGAV UFPB/UFPE), consistindo em uma ação do Grupo de Pesquisa em Arte, Museus e Inclusão (AMI/UFPB/CNPq) e do Laboratório de Artes Visuais Aplicadas e Integrativas (LAVAIS).

A 8ª Bienal Internacional de Arte Postal – HQs e o Universo Gráfico – é uma mostra coletiva de arte correio, paralela ao 3º CIAMI, cujos trabalhos devem versar sobre a diversidade do universo gráfico das histórias em quadrinhos e da editoração gráfica (livros de artista, objetos de artista (pequenos formatos), arte postal, arte xerox, etc), os artistas inscritos devem pagar o valor da inscrição equivalente a categoria específica, para custear a publicação do trabalho aprovado nos anais do evento.

O Congresso tem como tema: “Arte e Transmidiações”

O tema busca colocar em debate pesquisas realizadas no campo das Artes e das áreas afins, com abordagens hibridas, mestiças, integradas, associadas, múltiplas e/ou trans, a partir de mídias e suportes diversos. Pretende-se enfatizar reflexões sobre as práticas de democratização do acesso aos bens culturais, bem como a valorização das culturas produzidas fora dos centros hegemônicos, valorizando a resistência cultural e as experiências transculturais.

A partir dos Seguintes Grupos de Trabalho:

GT 01 – Arte e Design: acessibilidade em amplos contextos culturais – Dr. Robson Xavier (UFPB); Dr. Wellington de Medeiros (UFCG) e Drª Luciene Lehmkuhl (UFPB).

GT 02 – Múltiplos lugares da arte e do patrimônio – Drª. Luciana Costa (UFPB) e Drª. Maria Betânia e Silva (UFPE).

GT 03 – Gênero e diversidade cultural – Drª Fabíola Alves (UFPB); Drª. Madalena Zaccara (UFPE) e Drª. Vitória Amaral (UFPE).

GT 04 – Quadrinhos e arte marginal – Dr. Alberto Pessoa (UFPB) e Dr. Henrique Magalhães (UFPB).

GT 05 – Rupturas e desconstruções estéticas – Dr. Marcelo Coutinho (UFPB) e Dr. Rui Chaves (UFPB).

GT 06 – Narrativas artísticas não hegemônicas e decoloniais – Drª Maria Bernardete Ramos Flores (UFSC) e Drª. Sabrina Fernandes Melo (UFPB).

GT 07 – Arte Computacional – Dr. Carlos Eduardo Freire Batista (UFPB); Dr. Alexandre Magno e Silva Ferreira (UFPB)  e Dr. José Amancio Tonezzi Rodrigues Pereira (UFPB).

 

O Congresso pretende reunir pesquisadores/artistas e grupos de pesquisas das áreas de Artes, Museologia e Inclusão de todo o país e internacionais,  possibilitando a troca de experiências transdisciplinares entre os profissionais das mais diversas áreas de conhecimentos, objetivando a socialização de pesquisas, relatos de experiências e estudos de casos. Daremos ênfase aos estudos teóricos, históricos, críticos e artísticos que abordem a relação arte e transmidiações.

As questões referentes ao conceito de acessibilidade cultural em contextos formais ou informais em seu amplo leque de possibilidades, tem sido tema para inúmeras investigações. A inclusão sociocultural passou a ser elemento essencial da pauta contemporânea, tornando-se não só política pública prioritária, como obrigatoriedade legal.

Os museus e as demais instituições culturais tem desenvolvido medidas e estratégias de ação objetivando a democratização de acesso aos bens culturais, respondendo as obrigatoriedades legislativas, participando ativamente do processo de humanização e contribuindo para o empoderamento dos agentes sociais.

Questões referentes as investigações sobre acessibilidade e inclusão  atitudinal, ambiental e/ou comunicacional desenvolvidas no contexto Ibero Americano, serão debatidas a partir dos seguintes questionamentos:

  1. Quais as relações entre as Artes e a transmidiação na Arte Contemporânea?
  1. Como as novas tecnologias se refletem na participação na acessibilidade e diversidade culturais dos públicos da Arte?

Buscamos refletir coletivamente sobre as investigações e práticas que relacionam arte, inclusão e acessibilidade em diferentes contextos artísticos e culturais, buscando intersaberes, híbridos, conectados, miscigenados, performáticos, transculturais e marginalizados.

 

Mais informações:

https://www.even3.com.br/3ciamiufpb2020/

Leave a Reply