Com 23 exposições em sua composição, a programação do Polo SC da Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba, marca presença ativa na 14ª edição do evento.

De julho a dezembro de 2019 o público poderá visitar as mostras coletivas e individuais, que estão dispostas em oito espaços expositivos da capital catarinense, idealizadas pelas curadoras Francine Goudel, Juliana Crispe e Sandra Makowiecky.

Com base no conceito norteador da edição: “Fronteiras em aberto”, proposto pelos curadores gerais Adolfo Navas e Tereza de Arruda, a programação do Polo SC visibiliza a produção de artistas catarinenses, modernos e contemporâneos, descentralizando os territórios, rompendo com as lógicas fronteiriças.

A equipe curatorial em Santa Catarina, além de convidar artistas que dialogam com o tema geral do evento, abriram um espaço de diálogo para outros artistas, através de editais de seleção, no intuito de visibilizar artistas de regiões outras, que não somente da capital, realizando assim exposições de múltiplas fronteiras, que se atravessam, contaminam-se e também se divergem.

Abrindo as fronteiras das distintas gerações, diferentes cidades do estado e linguagens, o Polo SC da Bienal Internacional de Curitiba cria um panorama que fala sobre transversalidades, sobre desejo de movência de territórios e sobre a compreensão do cenário dado e o oculto em muitas coordenadas.

Confira aqui todos as exposições do Polo SC da 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba:


Leave a Reply